Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \29\UTC 2010

Um grupo interessante, com um time superior aos outros, mas sem nenhum tosco.

Argentina

Nossos rivais tem o time mais fantástico do mundo. Só que penaram, nas mãos de um técnico sem experiência, condições de formar uma equipe. É fato que se foi dado como esquecido esse período, e convocação só levou em conta, oficialmente, seus amistosos de agora. Arrebentaram, especialmente vencendo um time como a Alemanha, jogando na casa deles. A não presença de Cambiasso, um dos seus melhores meias, é inexplicável, e Zanetti também é essencial ao time. São erros que o talento dos jogadores que estão superam. O time jogará com zagueiros bem fixos, e Mascherano protegendo a defesa. Daí em diante, será uma festa de atacantes, meias ofensivos, todo mundo indo para cima. Di Maria tem tudo para ser uma grande “revelação”, já que revelado ele já foi. Prevejo ele estourando, tendo sido grande destaque, e provável titular do time do melhor do mundo, Messi.

Aposto que eles dominam o grupo.

Coréia do Sul

É um time experiente, sem destaque fenomenais. Park, veterano de United, é sempre o cara a se prever jogadas mais bonitas. Mas é um time desses que costumam ter alguma consistência. Em 2006 não passaram, mas entraram na última com muitas possibilidades. Não pode ser desconsiderado, vale sempre enfrenta-los temendo contra-ataques e uma derrota que pode tirar um time do campeonato.

Aposto que vencem uma, mas não passam de um adversário chato.

Grécia

É o time mais banal, retranqueiro, em que todos os jogadores se parecem muito. Foi com essa base que vencera uma Eurocopa, e mesmo o time tendo já muitas mudanças, não há nada de muito novo. Tem atacantes altos, e meias que batem bem. Faltas.

Aposto que briga coma Nigéria sériamente pra passar. É um time que todo mundo odeia, mas raramente sofre derrotas.

Nigéria

É uma das apostas que podemos ver. Os africanos tentaram ter a sua Copa. Não vejo a Nigeria assim dos mais fortes. Mas tem uma porção de caras bons, Oba Oba Martins e Yakubu, Obinna. É um time eficiente, muita gente capaz, só que não tem ido lá grandes coisas em competições. Por isso, acho dos times africanos mais fortes, o menos candidato ao ir longe.

Aposto que briga com a Grécia.

Como disse, o equilibrio entre os outros é grande. Acho um grupo onde qualquer um passando em segundo não será surpresa, mas a Argentina passa tranqüilo. Eles gostam de se complicar, eu sei. Mas vejo como um dos cinco melhores times.

Read Full Post »

Irei comentar grupo à grupo, convido desde já a todo para comentarem, fazerem adições, etc.

África do Sul

Há pouco para se esperar da África do Sul, além de muito esforço. Os destaques são parcos, como Pienaar, mas não são jogadores de desequilibrio. São bons jogadores num contexto geral, não na individualidade. Parreira faz um trabalho decente em criar um time com consistencia. A idéia é chegar a segunda fase. Nesse grupo, dá pra acreditar. Benny McCarthy tem até dia 30 para mostrar para Parreira que estará na Copa. Se for, é o mais perto de um jogador que desequilibra.

A minha aposta é que eles não passam.

França

São os favoritos nesse grupo. O que diz pouco, já que é o grupo de menos nível técnico. Tem jogadores de sobra, inclusive não convocados, como Samir Nasri, e Benzema. O técnico Domenech deve sua carreira à ultima grande Copa de Zizou, e a brilhante idéia que teve, quando apostou em Ribery. Hoje o meia é o destaque do time, ao lado de Malouda e Henry. O primeiro fez temporada incrível, a melhor. E com Thierry, é melhor não duvidar. É um bom time, num comando fraco. É torcer pros jogadores falarem por eles.

Aposto que passam, mas como a França é vacilona, pode passar em segundo.

México

É um geração ruim. Tem poucos jogadores de destaque. Custo a lembrar algum que não seja promessa, como Vela. Mesmo ele, muito jovem, tem que tentar carregar o time. Mas é uma escola de futebol à nível. Logo, dá pra sempre pra tentar beliscar.

Aposto que não vão a lugar nenhum.

Uruguai

Outro time que é um mistério. Tem muita dificuldade de formar um time coerente. Mas tem ótimos jogadores, especialmente os de frente. Diego Forlán, principal responsável pelo titulo do Atletico na Europa League, e Luis Suarez, principal atacante do holandes. Há bons meias. Mas acho que falta um organizador, ou alguém capaz de armar um time mais moderno, rápido. Sempre que os vejo tenho um pouco de desgosto. Parece um time parado. Forlan já virou até armador, inclusive no jogo passado que enfrentou o Brasil. Loco Abreu, agora ídolo aqui, é peça chave. Sempre entra resolvendo os jogos.

Aposto numa passada com 4 pontos, algo assim.

Esse é aquele grupo onde tudo parece que pode, como a França disparar, e qualquer outro time ganhar. Todo mundo tem chances boas, não será zebra. Mas acho que a França não passar, nem que seja com alguma dificuldade, será pra Domenech sair corrido. Deverá ter jogos emocionantes. Time ruim pode dar jogo bom.

Read Full Post »

Denilson e os passes velozes

Seguindo uma sugestão do Chiko, resolvemos fazer listas pensando como colocariamos a seleção do Brasil.

Era uma idéia legal mas que dá dor de cabeças. Primeiro: qual esquema jogar? Sempre achei que o Brasil tinha de jogar no 3-5-2. Pq nossos laterais são melhores na frente. Mas com Maicon e Daniel, é quase impossível abrir mão de um deles. Pensei, mas resolvi manter meu esquema. Jogo no 3-5-2.

Uma alternativa é sacar o segundo meia, e colocar mais um no ataque, abrindo três na frente. Mas acho que isso, com Káka e apenas um volante, é Santos demais pra uma Copa. Guardaria pra jogo, mas arriscava. Vou manter o jeito que ele fez, achei excelente o homem a homem.

GOLEIROS

Júlio César (Internazionale/ITA) – Melhor do mundo. Não há porque não ser o titular, tendo em vista que salva muito mais a seleção, que defende, defende, mas precisa mais do goleiro que a Inter.

Gomes (Tottenham/ING) – Não vejo melhor goleiro que ele no Brasil ou fora. Para ser nosso goleiro na espera. Diria que é um goleiro acima do nível do Tottenham, e olha que eles vem muito bem.

Victor (Grêmio/BRA) – Pela solidez, ainda prefiro ele que outros que atuam aqui, como Fábio e Felipe. Tem uma personalidade meio apática, às vezes, isso me incomoda. Mas é novo.

LATERAIS

Daniel Alves (Barcelona/ESP) – O melhor na posição no mundo. Top 2 Brasil na temporada, provavelmente.

Maicon (Internazionale/ITA) – Top 2 Brasil na temporada, provavelmente. Duro.

Marcelo (Real Madrid/ESP) – Tenho meus problemas com o Marcelo enquanto lateral mais atrás, embora ele não seja mal, pelo contrario. Mas jogando com três zagueiros, acho que ele poderá dar o máximo do que faz pelo Real (onde é mais meia que lateral). E assim ele é ótimo.

ZAGUEIROS

Lúcio (Internazionale/ITA) – Seguro e experiente.

Juan (Roma/ITA) – Não dúvido nada que seja cortado, já que Dunga também o levou. No caso disso acontecer, aviso o substituto. Mas acho bom zagueiro.

Alex (Chelsea/ING) – Nos dois anos iniciais no Chelsea acho que ele não foi tão bem. Mas cresceu demais depois que houve a passagem do Guus Hiddink. Pra mim, é nível titular.

Gomes, reserva de luxo

Thiago Silva (Milan/ITA) – É bom jogador, acho às vezes que falam dele com um pouco de peso. Mas é um cara de futuro muito bom.

Miranda (São Paulo/BRA) – É um zagueiro excelente, o mais jovem desses todos. Lembras que ele e o T. Silva são jovens, e zagueiros chegam no melhor perto do fim da carreira. Acostumado com três zagueiros, outro mérito.

VOLANTES

Denilson (Arsenal/ING) – Acho que é ótimo marcador, mas principalmente, é um magnífico passador. Não armador, não fará lançamentos. É um cara que passa rápido, e bem. Municia com brilhantismo o time. É veloz, se movimenta, participa na frente, e compõe o time.

Lucas (Liverpool/ING) – Meu reserva pro Denilson. Tem características próximas, mas é menos passador, mas sabe segurar melhor. É consistente, mas teve momentos oscilantes pelo Liverpool. Fechou jogando muito bem, apesar do time.

Josué (Wolfsburg/ALE) – Eu bato pé. Levaria ele, com a intenção de a princípio não usar, estaria lá pela confiança, por ser um cara muito experiente e ótimo marcador. Tem saída, faz gols. Josué não é hoje nem um pouco menos bom do que era no São Paulo, além de ter sido um líder nato, aprendido outra lingua, se tornado capitão e levado seu time à um título. Pra mim é engraçado ver tanta gente que pediu ele na seleção quando era daqui se revoltar com sua presença lá.

MEIAS

Káka (Real Madrid/ESP) – Apesar das lesões, falei já antes, confio nele. É dedicado, e é nosso talento mais maduro.

Anderson (Manchester United/ING) – Acho um dos melhores do Manchester, essencial por boa parte da temporada. Seria titular comigo, pois faz o duble de volante, mas realmente meia com majestria. Pra mim, é craque.

Alex (Fenerhbace/TUR) – Estou com Claudio e Chiko, Alex tem que jogar uma Copa. É bom o bastante, não há melhores que ele para o banco. Sua eventual presença, muda o estilo do time, o que é bom, pois representa mas cadência, mas também um armador nato. Vejo como reserva do Anderson, mas pode substituir Káka também.

Paulo Henrique Ganso (Santos/BRA) – Zizou.

Michel Bastos (Lyon/FRA) – Acho um jogador vital pro meu esquema. Oferece diversas coisas – um ponta, um meia ofensivo e um ala reserva, já que pra atuar com três zagueiros, é difícil imaginar alguém melhor ali. No mais, sou fã confesso, desde os tempos de Figueirense.

ATACANTES

Luis Fabiano (Sevilla/ESP) – Nosso único grande centro-avante, aquele que consegue fazer gol, sempre. É o melhor brasileiro na área.

Pato (Milan/ITA) – Muita gente esquece que o Alexandre Pato teve uma grande temporada, aprendeu a jogar de outro jeito. É ponta no Milan, e ainda assim faz muito. Acho excelente jogador, que está chegando na sua melhor fase.

Robinho (Santos/BRA) – Acho um cara babaca. Talvez não levasse por moral. Mas pelo futebol, acho digno pra reserva, pois tem talento, e é dedicado na tática.

Neymar (Santos/BRA) – O futuro craque do time, seria essencial se colocasse a cabeça um pouco no lugar. Seu talento lhe permite entrar no lugar de vários, e até o esquema com dois atacantes abertos. Tem experiência em jogar atacando muito, mas marcando o outro time.

É amigos, levaria esses. Se o Anderson se machucasse, pensaria no que fazer. Acho que levaria o Hernanes. Talvez levasse o Gaúcho, colocando o Alex pra jogar, mas acho que o time ficaria manco de meias menos ofensivos. Eu acho estranho o Gaúcho no banco, e temo que ele se abatesse, não o vejo tão acima de outros pra leva-lo mesmo assim. Mas acho um cara que seguramente poderia ir.

O time jogaria assim:
Júlio César
Alex Juan Lúcio
Denilson
Daniel Alves Anderson Marcelo
Káka
Luis Pato

As vezes penso em tirar o Anderson, ou o Marcelo, e colocar o Anderson na meia pelo lado, coisa que ele faz. E aí entrar com o Neymar, fazendo os três atacantes. Ainda acho muito sem marcação, mas é uma, pra partir pra cima. Normalmente, o esquema é ofensivo, mas todos marcam bem, outra que não se fala do Luis é que é bom prendendo o outro time. A minha idéia é correr com o jogo, no estilo Arsenal, não é as pessoas que correm demais, mas a bola. Por isso o Denilson e o Anderson, com Daniel, Marcelo, Káka. Sei lá, me animo de ver esse time. Queria poder monta-lo.

Read Full Post »

Gênio!


Tivemos a ideia de cada um colocar aqui qual achamos que seria a melhor convocação para a Copa. Isso será o primeiro passo de uma série de postagens que faremos em volta da Copa do Mundo.
Outra motivação para isso é a discordância total que temos com o trabalho que vem sendo desenvolvido na seleção. Para mim, Dunga representa tudo o que quero ver o mais longe possível da seleção brasileira. É um cara que aceita tudo o que a corrupta CBF de Ricardo Teixeira decide; ele tá ali apenas cuidando de convocar e escalar (e faz isso com mediocridade espantosa), não assume mais nenhuma responsabilidade e muito menos questiona algo. E se esconde por trás do discurso covarde da coerência. Ser coerente insistindo na mediocridade não me parece nada bom.
Fiz a minha lista e, contando agora, vejo que 10 dos meus 23 estão na convocação oficial. Vão os meus:

GOLEIROS
Julio César (Intenazionale/ITA) – Acho que hoje está bem acima de qualquer outro goleiro brasileiro. Titular absoluto.
Gomes (Tottenham/ING) – Já vinha de boas temporadas e fica cada vez mais seguro, largando menos a bola e fazendo uma grande temporada 09/10.
Victor (Grêmio/BRA) – Acho esse terceiro goleiro bem questionável, todos me parecem um pouco suspeitos. O Victor é o mais constante.

ZAGUEIROS
Lúcio (Internazionale/ITA) – Grande temporada e está melhorando muito com o avançar da idade.
Juan (Roma/ITA) – Sempre foi ótimo zagueiro, pra mim muito mais absoluto do que Lúcio nos últimos anos. Contusões são o único senão.
Alex (Chelsea/ING) – Acho um excelente zagueiro. Joga pouco pela ótima e entrosada dupla Terry/Carvalho do Chelsea, mas tem a confiança do técnico e quando joga substitui os titulares à altura.
Thiago Silva (Milan/ITA) – Fez a melhor temporada da carreira. É jovem e tem tudo pra ser, logo logo, titular da seleção.

LATERAIS
Daniel Alves (Barcelona/ESP) – Pra mim, o melhor jogador brasileiro da última temporada. Gênio das assistências e uma das peças mais fundamentais do grande time que é esse Barcelona de Guardiola.
Maicon (Internazionale/ITA) – Nunca vi uma dupla de laterais direitos tão forte num time ou seleção. Esse também vem jogando muito e é inquestionável.
Marcelo (Real Madrid/ESP) – Fez sua melhor temporada em Madrid. É ainda muito novo, mas é hoje titular absoluto em seu time, seja na lateral ou no meio. Apoia muito bem o ataque e faz gols.
Maxwell (Barcelona/ESP) – Fiquei em sincera dúvida entre ele e Filipe Luís. Escolhi Maxwell pelo maior poder técnico e ofensivo. Se for pra botar lateral que só fique na marcação, que coloque um zagueiro ou um volante (como Ivanovic no Chelsea ou Zanetti na Internazionale).

VOLANTES
Thiago Motta (Internazionale/ITA) – Jogou muito, principalmente no segundo semestre da temporada. E já vinha de um grande ano no Genoa. Acho o melhor primeiro volante brasileiro na atualidade.
Denílson (Arsenal/ING) – Extremamente jovem e cada vez mais seguro. Pra mim, iria pra Copa pra brigar pela titularidade.
Hernanes (São Paulo/BRA) – Sabe marcar bem e possui uma técnica que poucos volantes no mundo possuem.

MEIAS
Kaká (Real Madrid/ESP) – Dos grandes jogadores do mundo nos últimos anos. Sabemos do que ele é capaz. Vem de uma temporada irregular e com contusões, mas é fundamental tê-lo como titular.
Ronaldinho (Milan/ITA) – Gênio. Teve baixos, mas vem jogando muito bem no Milan, um time onde toda e qualquer jogada ofensiva depende dele. Se esse time chegou a sonhar com o título da Serie A e se classificou para a UCL, Ronaldinho é protagonista disso.
PH Ganso (Santos/BRA) – O melhor jogador em atividade no futebol brasileiro nesse primeiro semestre e um dos melhores do mundo. Habilidade impressionante, toque de belo preciso e muita segurança. O jogo que fez na segunda final do paulista deveria garanti-lo em qualquer time do mundo.
Anderson (Manchester United/ING) – Jovem e muito habilidoso. Acho que rende menos como volante, mas é um grande meia que ainda pode jogar muito na seleção.
Alex (Fenerbahce/TUR) – Um dos maiores meias brasileiros dos últimos anos. Desde que foi pra Turquia, sempre joga bem. Faz muito gols e dá inúmeras assistências.

ATACANTES
Luís Fabiano (Sevilla/ESP) – Sabe fazer gol como nenhum outro jogador brasileiro. Salvou o Dunga algumas vezes de grandes fiascos, mas, apesar disso, acho que é titular absoluto.
Nilmar (Villarreal/ESP) – Outro que joga muita bola. Fazia uma temporada impressionante pelo Corinthians quando se machucou. Na volta ao Internacional jogou muito bem e vem mantendo o ritmo no Villarreal.
Alexandre Pato (Milan/ESP) – Carregava o ataque do Milan ao lado de Ronaldinho. Quando se machucou o time sentiu muito e saiu da briga pelo título italiano. Finaliza bem, é rápido e habilidoso.
Neymar (Santos/BRA) – É um cara com um talento impressionante, mas está sendo estragado pela arbitragem e por Robinho. Tem que parar de cair com qualquer assopro e jogar bola. Coisas como o pênalti perdido hoje (contra o Ceará) vão se tornar comuns se ele não se ligar. Mas é um jogador que mal completou 18 anos e acho que vale a aposta. E levá-lo pra copa pode ser uma forma de afastá-lo do Robinho.

TITULARES

Julio César
Daniel Alves
Lúcio
Juan
Marcelo
Thiago Motta
Hernanes
Kaká
PH Ganso
Ronaldinho
Luís Fabiano

Penso no Motta como titular pra cobrir as subidas dos laterais, ambos ofensivos, mas acho massa pensar no meio com Hernanes, Denílson, Kaká e PH Ganso.

Depois quero postar sobre por quê não convocaria os 13 que Dunga convocou e eu não coloquei aqui.

Read Full Post »

Como havia comentado, fiz a minha viagem no tempo. Voltei a Eric Red, via os dias atuais. Mas queria primeiro falar de Dark Country. Esse filme foi dirigido pelo nosso astro oficial do momento, Thomas Jane. Astro oficial do filme B, é claro. E astro, não porque ele tem status, mas porque é o ator perfeito pra esses filmes. Vide Dreamcatcher, e principalmente The Mist. Eu conversava com o Filipe sobre ele quando achamos essa informação de que ele dirigiu um filme. E que, claro, um filme tosqueira, vagaba total. Era o que tinha de ser, o astro B faz filmes B. O filme é sobre um casal recém casado, que acha um corpo. Esse corpo parece vivo, fala, mas está esfacelado. Daí muitas coisas acontecem, no meio do nada, tudo vazio. É uma realidade paralela. O filme se constrói meio que assim.

É um filme legal, e que vale a pena ser visto, tanto pela curiosidade, quanto por sua obra. Só que assim, apesar do aspecto B, ele dá um susto. Porque é mega moderninho. Quase uma versão tosca de um Sin City, hiper forçado, cores, movimentos. É fake até não querer mais. E isso é meio ruim em alguns momentos, porque as vezes não é para construir o mundo do filme. As vezes é, e é muito legal. Mas muitas vezes, parece querer só estar lá pra dizer que é o que é. Mas OK, achei legal o filme ser algo além. Mas prefiro o fato dele ser uma narrativa noir como se perdido, meio 80s… Começa com ele num motel, voz de bêbado. Só que ele nunca mais tem off. O filme é animal nessas nonsensisss. Ele simplesmente optará pelo artificio que quiser pra fazer o filme. O mundo à ele pertence. No fim, é meio boboca algumas coisas, mas é um trabalho interessantes, tem achados. A parte final, com a perseguição, e ele sozinho, Ron Perlman… É muito bom.

Sobre 100 Feet, é bacana. Está no mesmo estilo, cerrado. Poderia pensar outra palavra, mas essa é a melhor. Não abre espaços, é um filme sem nada aberto. Ele é o que é, narrativa e ponto. As obras desse cara são assim mesmo. Ele costuma ser hiper criativo, mas nunca abrir leques. É algo Larry Cohen, só que sem a política nas evidencias de cada movimento. Essencialismo, já falei disso aqui em outros posts. A idéia é legal, uma mulher tem que enfrentar o seu marido, sem sair de casa. Ele foi presa, cumpre pena doméstica por mais um tempo. O marido é a causa, já que ela o assassinou. Assim, está feito o drama. Alguns personagens aparecem, mas é basicamente ela tentando enfrentar ele, agora impossível de lidar. Com Eric Red você pode confiar que tudo parecerá simples, até óbvio, mas não será na verdade nada comum. São várias as soluções narrativas legais. Não é um dos seus melhores, é meio apático às vezes, na fotografia. Mas é bom.

Read Full Post »

Terça, o Dunga Day

O dia de Dunga está chegando. É daqui a três dias que ele convoca a primeira leva de jogadores que deverão ir para a Copa. É bom lembrar que o time é dele, e não nosso. Com toda bobagem que já mostrou para a imprensa e para o píblico, o Dunga a grossa modo possui resultados perfeitos. Não há porque ele achar que você, eu e quem mais for esteja certo. Certo está ele. E como o time é dele, ele está mesmo. É sério.

O meu palpite, dessa vez, não será como em anos passados (freeasaweird.blogspot.com) em que nas minhas coberturas escalava as minhas seleções. Não tenho esse encanto todo por montar seleção brasileira não. Acho a Argentina mais divertida, alternativas de elenco mais legais. Esse time do Dunga é bem óbvio, e a convocação não deve ser muito surpreendente.

Os 23:

Júlio César, Gomes e Victor.
Maicon, Daniel Alves. Filipe Luis, Michel Bastos.
Lúcio, Juan, Luisão, Thiago Silva.
Gilberto Silva, Hernanes, Josué, Felipe Melo.
Káka, Elano, Júlio Baptista, Ramires.
Luis Fabiano, Robinho, Nilmar, GRAFITE.

Isso aí, o menos variado possível. A mais surpreendente é o Grafite, mas aposto também no Gomes no lugar do Doni, e no Hernanes, um volante que ele conhece bem. Poderia ser o Lucas, mas vejo ele menos com perfil.

Read Full Post »

RED

Muitos se quer lembram ou sabem da existência, mas Eric Red é um roteirista e cineasta americano. Especialista em filmes b, trabalhou com os melhores cineastas de uma geração de cineastas que se focaram em filmes de ação e suspense de pouca ambição financeira. Larry Cohen, Kathryn Bigelow, e o ainda mais a ser redescoberto, Robert Harmon, um mito.

As colaborações eram na maioria roteiros, mas não só. Red era jovem e uma figura muito criativa no fim do anos 80, um parceiro único. Seu senso de objetividade, de filme direto, era imenso. Como é de se esperar a carreira de Red deu uma apagada. Não sei dizer, mas chuto que o cinema independente, pós-Kevin Smith, que é pós-Hal Hartley, ajuda. Mas ele dirigiu filmes brilhantes, especialmente UNDERTOW, isso mesmo, como o do David Gordon Green, além de ser o roteirista do grande filme da Kathryn, NEAR DARK. Isso tudo porque descobri que ele fez um filme novo, e já baixei. Resta ver como se acomoda esse cara hoje.

UNDERTOW

UNDERTOW 1996

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: